É notícia, Concursos

Concurso do IFPI – TAE e Docente – Suspenso Temporariamente

Uma informação de última hora: o concurso do IFPI foi suspenso devido a uma ação na JF-PI e, creio eu, por cautela, o Instituto resolveu suspender temporariamente o certame e aguardar a decisão judicial.
Segue a matéria completa disponível na página do IFPI:
O Instituto Federal do Piauí (IFPI) decidiu suspender, temporariamente, os concursos para técnicos-administrativos em educação e para professor do ensino básico, técnico e tecnológico.

De acordo com a Comissão de Seleção de Pessoal (CSEP), a decisão foi tomada em virtude de processo que tramita na Justiça Federal – Seção Judiciária do Piauí – questionando os critérios de reserva de vagas para autodeclarados negros e pardos.

“Diante das divergências de entendimentos quanto à aplicação da Lei n° 12.990/2014, o IFPI decidiu pela suspensão temporária dos concursos até a decisão judicial quanto ao tema, para salvaguardar o direito dos candidatos já classificados no concurso de técnicos-administrativos, bem como à continuidade das etapas do concurso de professor”, diz a nota divulgada pela Comissão.

Os interessados deverão acompanhar as informações relativas aos concursos por meio do Portal do IFPI na internet: www.ifpi.edu.br.

Nota de esclarecimento

Suspensão – Edital 79/2016 – Técnico-administrativo em Educação

Suspensão – Edital 80/2016 – Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico

Fonte: IFPI

Anúncios
Concursos

Conselho Regional de Farmácia – Assistente I – Web Designer – DF

Mais um concurso ainda com inscrições abertas.

Concurso: Conselho Regional de Farmácia – CRF.

Cargo: Assistente I – Web Designer

Remuneração: R$ 2.400,00.

Prazo inscrição: de 25/01/2017 a 09/03/2017.

Banca examinadora: Link da banca

conselho

Dica da notícia: http://www.ticoncurso.com.br/2017/03/02/df-conselho-regional-de-farmacia-assistente-i-web-designer/
Concursos

Preparativos serão retomados para abertura de novo concurso

Com a cassação da liminar impetrada pela Justiça Federal do Rio de Janeiro na última semana, que suspendia o prazo de validade do último concurso para técnico e analista do Ministério Público da União (MPU) e, consequentemente, impedia a abertura de nova seleção, agora serão retomados os preparativos para a realização de outro certame. A informação é do procurador-geral do Trabalho, Luís Antônio Camargo. O concurso passado, realizado em 2010, teve a validade expirada no último sábado, dia 10. Segundo o procurador-geral, o MPU fez o possível para nomear o máximo de habilitados na seleção anterior. “Tudo que foi dito do MPU é justamente o contrário. Corremos desesperadamente para convocar os aprovados e, se não houve uma nomeação maior, foi por conta do próprio Poder Executivo, que contingenciou o orçamento”, explicou. De acordo com informações do MPU, no que se refere ao concurso passado, foram mais de 3 mil aprovados nomeados em todo o país. Tal número foi cerca de seis vezes maior que o previsto. Luís Antônio não deu prazo de abertura para a próxima seleção, mas afirmou que o Ministério Público do Trabalho (MPT), órgão que compõe o MPU, ainda vive situação caótica de servidores. “Temos a perspectiva de começar a preparar o edital e publicar o mais rápido possível. Nossa expectativa, no orçamento de 2013, é de nomeação de cerca de 2.200 servidores para o MPU. Mas precisamos que o orçamento, que está sendo discutido no Congresso Nacional, seja aprovado. Outro ponto fundamental é a questão específica da instituição. Não há como funcionar. Precisamos de condições mínimas de trabalho”, destacou o procurador-geral. Sobre os detalhes da seleção, Luís Antônio acredita que as alterações em relação ao certame anterior serão poucas. “Há algumas mudanças, por conta de aposentadorias e exonerações. Só no momento em que for feito o estudo para a publicação do edital é que teremos a certeza do oferecimento dos cargos. Mas não há mágica. É técnico (médio) e analista (superior). Quanto às especialidades, é algo que será definido mais à frente”, declarou. Ele fez questão de defender o concurso, como forma ampla e democrática de acesso às instituições. “O MPT defende ardorosamente este princípio, especificamente para os nossos servidores. Sempre exigimos que o dispositivo constitucional que determina a realização dos concursos seja respeitado”, frisou. A seleção anterior para o órgão foi organizada pelo Cespe/UnB. De acordo com a Assessoria de Imprensa do MPU, as remunerações iniciais das carreiras de técnico e analista são de R$4.694,09 e R$7.252,52, respectivamente, já incluído o auxílio-alimentação de R$710, entre outros benefícios específicos. Fonte: Folha Dirigida www.folhadirigida.com.br