Dicas, mardemesinho, Pessoal

Guia Brasileirão 2010 Série A: Programa com tabela dinâmica do Campeonato Brasileiro

Pessoal, veja essa que encontrei. Esse programa de controle do brasileirão é sensacional. Baixe, instale no seu computador e veja!

Recentemente a CBF divulgou a tabela para o Campeonato Brasileiro (Brasileirão) de Futebol para o ano de 2010. Agora, já está disponível o Guia Brasileirão 2010 da séria A. Através do programinha, que é gratuito, é possível acompanhar o Brasileirão através de um guia com tabela dinâmica, classificação, estatísticas, história e muito mais.

Guia Brasileirão 2010: Tabela dinâmica do campeonato Brasileiro
Guia Brasileirão 2010: Programa com informações sobre o Campeonato Brasileiro 2010

Classificação

O Guia Brasileirão 2010 é muito completo e disponibiliza várias opções de filtro para acompanhar a classificação do Campeonato Brasileiro desse ano. É possível visualizar a tabela geral de classificação com os times, número de vitórias, derrotas, empates, gols feitos, gols sofridos, saldo de gols, aproveitamento, etc.

Visualmente já dá para ver quais os times estão na zona da Libertadores, zona da Sul-Americana e zona do rebaixamento.

Jogos

O Guia Brasileirão ainda possui uma opção com todos os jogos que serão disputados nas 38 rodadas do Campeonato Brasileiro. Acessando a sessão de jogos é possível ver os confrontos, a data das partidas, o horário, estádio e cidade. Além de preencher manualmente sua tabela, é possível atualizar o resultado dos jogos diretamente da internet depois da rodada ter encerrado.

//
//

História

Nesta aba é possível acessar a história de todos os Campeonatos Brasileiros da história. Você terá acesso a informações como os campeões de cada ano, o vice-campeão, artilheiro, média de gol e média de público.

Estatísticas

A aba “Estatísticas” é bem interessante. Através dela é possível encontrar uma comparação entre os clubes que disputam o Brasileirão 2010, permitindo que você veja quem são os melhores e piores ataques e defesas, o time que mais venceu, empatou ou perdeu e também o confronto direto entre os clubes.

Clubes

Nessa sessão você terá informações sobre todos os times que disputarão o Campeonato Brasileiro de 2010. Você verá o endereço, telefone, site, foto do estádio, número de títulos nacionais além de estatísticas do time no decorrer do campeonato.

Regulamento

Leia o regulamento do Campeonato Brasileiro de 2010 na íntegra.

O Guia Brasileirão 2010 da série A(BAIXE NESTE LINK) foi desenvolvido por Douglas Camata de Araujo. O software proporciona um acompanhamento em tempo real do Campeonato Brasileiro. Sua instalação é bem simples e tem 5mb.

Anúncios
Dicas, Interessante, mardemesinho

ARNALDO JABOR Só os anjos não têm sexo

ARNALDO JABOR

Só os anjos não têm sexo

9983fd49.gif

Os olhos do papa me inquietam. São olhos frios, perscrutadores, inquisitivos. O corpo se mexe, sob o manto rubro e dourado, os gestos são eclesiásticos, mas os olhos são fixos, defensivos, preocupados em esconder os desvios de um dogma superado e "inevitável".

Nesta onda de denúncias contra os padres pedófilos, seus olhos ficaram mais duros. Não digo que ele seja conivente com a pedofilia, mas são olhos desconfiados, olhos onde há medo das mutações do mundo.

Claro que o celibato não é a única causa da pedofilia na Igreja. Mas a própria escolha da vida religiosa já é uma negação alucinada da sexualidade – se a força máxima da vida é esmagada, a Igreja vira uma máquina de perversões. Claro. Pedofilia e homossexualismo pairam no ar de qualquer internato religioso.

Alguns religiosos dizem que a pedofilia não é resultado direto do celibato, pois o padre insatisfeito poderia procurar um adulto, como fazem tantos no interior do país, onde, diz a lenda, as mulheres amantes de batinas viram "mulas sem cabeça".

O problema é que em colégios e conventos há a facilidade de pupilos dóceis, a obediência reverencial, o medo infantil… Além disso, procurar um adulto seria assumir uma sexualidade plena, da qual o noviço foge desde o início. Talvez vivam a fantasia de que molestar uma criança seja um pecado venial, incompleto, infantil, uma decorrência perdoável da proibição da Igreja. O pedófilo também é infantilizado.

No velho colégio de padres onde estudei, a entrada dos alunos já era um desfile de velada pedofilia.

O padre reitor – Ahh, tempos antigos de batinas negras… – postava-se imóvel na porta da entrada, numa pose paternal e severa, com as mãos oferecidas para abençoar os alunos. Passavam por ele duas filas de meninos, beijando suas mãos.

Havia algo de veadagem naquilo, aquela negra batina imóvel como um manequim, as mãos beijadas por mais de 500 meninos de calças curtas. Ainda me lembro do vago cheiro de sabonete e cuspe na mão do padre.

Eu via as mães dos alunos, lindas, com seus penteados e decotes imitando a Jane Russel ou Ava Gardner, fazendo charme para os padres enlouquecidos pela castidade obrigatória.

E eu me perguntava: "Meu Deus…, por que padre não pode casar?". Lembro-me do tremor dos jovens sacerdotes, excitados pelas madames pintadíssimas, trancando-se em negras clausuras, esvaindo-se no "vício solitário".

E esses mesmos padres nos diziam: "Cada vez que vocês se masturbam, morrem milhões de pessoas que iam nascer. É um genocídio! Igual ao que o Hitler fez!".

E nós, além do pecado, sofríamos a vergonha de ser pequenos "hitlers" de banheiro. Eu pensava: "Por que tanta onda sobre nossos pobres pintinhos, por que essa energia que sinto em minha carne é criminosa?".

A masturbação era um crime inafiançável. Iríamos queimar no fogo por toda a eternidade. Lembro-me da descrição da eternidade no inferno: "Imaginem que o planeta seja um grande diamante duríssimo. De cem em cem anos, um passarinho vem voando e dá uma bicadinha na Terra. Só no dia em que toda a Terra for esfarinhada pelas bicadinhas, terminará a eternidade". E eu sofria, me esvaindo nos banheiros, pensando naquele passarinho que bicava o mundo, enquanto eu acariciava o outro "passarinho" se preparando para uma vida de traumas e medos.

No filme que acabo de fazer, há essas cenas, interpretadas por dois grandes atores – os "padres" Ary Fontoura e Jorge Loredo (o "Zé Bonitinho").

No colégio, tudo era sexo dissimulado. Essa palavra terrível estava em toda parte, como uma ameaça vermelha. O diabo nos espreitava detrás da estátua de santa Tereza em êxtase, nas coxas dos anjinhos nus, nos seios fervorosos das beatas acendendo velas.

A angústia da proibição sexual era visível: rostos mortificados, berros severos e excessivos nas aulas, castigos sádicos, perseguições a uns e carinhos protetores a outros.

Eu mesmo fui assediado por um padre que era notório "cantador" de menininhos; ele fazia mágicas para ser popular e, um dia, tentou me beijar num canto da clausura. Criado na malandragem das ruas, fugi em pânico. E falei disso em confissão com outro padre, que mudou de assunto, como se fosse uma impressão minha, como se a pedofilia fosse uma prática improvável, exatamente como os cardeais norte-americanos fizeram. Há, sim, uma tolerância velada com esses desvios criados pelo antigo dogma.

A mim ensinaram que o prazer era um crime. A partir daí, tudo ficava manchado de culpa; a alegria era falta de seriedade, a liberdade era um erro, as meninas eram seres inatingíveis com seus peitinhos e bundinhas.

Até hoje, vivo dividido entre as santas e as "impuras"; quantas dores senti na vida por esses ditames que transformavam as mulheres em perigos, em "Liliths" demoníacas, tão ameaçadoras quanto o intenso desejo que tínhamos por elas. A mulher, como Eva ou Pandora, era a origem de todos os males. Delas saíam a vida e a morte, delas saíam o prazer pecaminoso, o mal do mundo. Essa doença mística gera desde a "burka" até o "strip-tease", numa antítese simétrica.

O problema da Igreja com o sexo leva-a a uma compreensão quebrada da vida, leva-a a denegar a Aids, a condenar o aborto, o controle social da natalidade e a outros erros maiores, advindos de um vazio originário, desde o Concilio de Latrão em 1123. Sem o sexo, os religiosos seriam quase "anjos", mais próximos de Deus.

Uma das grandes desvantagens da Igreja Católica diante de outras religiões é o celibato. Daí, em cascata, surgem problemas que justificam a queda do prestígio da Igreja na era do espetáculo e da derrubada de certezas.

Hoje piorou. O mundo virou uma incessante paisagem de bundas e seios nus, da hipersexualização que nos espreita no trânsito, nas ruas, na TV.

Já imaginaram esses padres vendo as gostosas sexy do momento, trancados em escuras celas, sob o voto de castidade? Noite escura, sino batendo e a BBB nua na capa da revista? Essa é a minha ideia de inferno.

Humor, mardemesinho

HUMOR – Computeiro contra dragão

Veja que interessante que encontrei na internet:
Informátca contra o Dragao

Java

Chega, encontra o dragão. Desenvolve um framework para aniquilamento de
dragões em múltiplas camadas. Escreve vários artigos sobre o framework, mas
não mata o dragão.

.NET

Chega, olha a ideia do Javanês e a copia, tenta matar o dragão, mas é comido
pelo réptil.

https://i2.wp.com/ipevs.org.br/blog/wp-content/uploads/2009/05/dragao1.jpg

C

Chega, olha para o dragão com olhar de desprezo, puxa seu canivete, degola o
dragão. Encontra a princesa, mas a ignora para ver os últimos checkins no
cvs do kernel do linux.

C++

Cria um canivete básico e vai juntando funcionalidades até ter uma espada
complexa que apenas ele consegue entender … Mata o dragão, mas trava no
meio da ponte por causa dos memory leaks.

COBOL

Chega,olha o dragão, pensa que tá velho demais para conseguir matar um bicho
daquele tamanho e pegar a princesa e, então, vai embora de volta ao seu
mundinho.

Pascal

Se prepara durante 10 anos para criar um sistema de aniquilamento de
dragão… Chegando lá descobre que o programa só aceita lagartixas como
entrada.

VB

Monta uma arma de destruição de dragões a partir de vários componentes,
parte pro pau pra cima do dragão e, na hora H, descobre que a espada só
funciona durante noites chuvosas…

PL/SQL

Coleta dados de outros matadores de dragão, cria tabelas com N
relacionamentos de complexidade ternaria, dados em 3 dimensões, OLAP, demora
15 anos para processar a informação. Enquanto isso a princesa virou lésbica.

http://franci23.files.wordpress.com/2009/01/dragao.jpg

Ruby

Chega com uma p*t* fama, falando que é o melhor faz tudo, quando vai
enfrentar o dragão mostra um videozinho dele matando um dragao … O dragão
come ele de tédio.

Smalltalk

chega, analisa o dragão e a princesa, vira as costas e vai embora, pois eles
são muito inferiores.

shell

cria uma arma poderosa para matar os dragões, mas, na hora H, não se lembra
como usá-la.

shell(2)

o cara chega no dragão com um script de 2 linhas que mata, corta, stripa,
empala, pica em pedacinhos e empalha o bicho, mas na hora que ele roda, o
script aumenta, engorda, enfurece e coloca álcool no fogo do dragão.

http://floreslivroselua.files.wordpress.com/2009/09/01-dragao_fundo_de_lava.jpg

ASSEMBLY

acha que está fazendo o mais certo e enxuto, porém troca um A por D, mata a
princesa e transa com o dragão.

Fortran

Chega desenvolve uma solução com 45000 linhas de codigo, mata o dragão vai
ao encontro da princesa … mas esta o chama de tiuzinho e sai correndo
atrás do programador java que era elegante e ficou rico.

FOX PRO

Desenvolve um sistema para matar o dragão, por fora é bunitinho e funciona,
mas por dentro está tudo remendado. Quando ele vai executar o aniquilador de
dragões lembra que esqueceu de indexar os DBF’s.

CLIPPER

Monta uma rotina que carrega um array de codeblocks para insultar o dragão,
cantar a princesa, carregar a espada para memória, moer o dragão, limpar a
sujeira, lascar leite condensado com morangos na princesa gostosa, transar
com a princesa, tomar banho, ligar o carro, colocar
gasolina e voltar pra casa. Na hora de rodar recebe um "Bound Error: Array
Access" e o dragão come ele com farinha.

A MELHOR DE TODAS:

ANALISTA DE PROCESSOS

Chega ao dragão com duas toneladas de documentação desenvolvida sobre o
processo de se matar um dragão genérico, desenvolve um fluxograma super
complexo para libertar a princesa e se casar com ela, convence o dragão que
aquilo vai ser bom pra ele, e que não será doloroso. Ao executar o processo
ele estima o esforço e o tamanho do estrago que isso vai causar, a
assinatura do papa, do buda e do Raul Seixas para o plano, e então compra 2
bombas nucleares, 45 canhões, 1 porta aviões, contrata 300 homens armados
até os dentes, quando na verdade necessitaria apenas da espada que estava na
sua mão o tempo todo.

Fonte: timasters